O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, acompanhado pelo respetivo Executivo, visitou as obras de requalificação do Museu de História Natural do Funchal, no âmbito das Presidências Abertas, que decorrem este mês na Freguesia de São Pedro. A primeira fase de obras estruturais do edifício fica concluída no verão, altura em que o Museu reabrirá ao público.

Miguel Silva Gouveia, numa visita às várias intervenções levadas a cabo na estrutura do palácio histórico com mais de 200 anos salientou que “é uma prioridade dotar os edifícios camarários de acessibilidade à mobilidade reduzida, e dado a antiguidade do edifício e a capacidade da infraestrutura para a instalação de um elevador, estas obras representam uma abordagem complexa, a par dos passos largos que Município tem dado em prol do acesso de todos à cultura, traduzindo-se um investimento de mais de 1 milhão de euros.”

Para a 2ª fase do projeto a Autarquia apresentou ao Instituto de Desenvolvimento Regional (IDR) a proposta para financiamento do orçamento de 1,5 milhões de euros que “trará ao Museu um novo conteúdo museológico com novas atrações para os 15 mil visitantes anuais que o Museu recebe, funchalenses ou turistas. Estando o Madeira 14-20 com um excedente de cerca de 4 milhões de euros e tendo sido tornado público que esse valor seria canalizado por exemplo para o Museu do Romantismo, que tanto quanto sabemos já foi financiado pelo Fundo de Turismo, o Município do Funchal também manifesta a intenção de pretender ver a 2ª fase desta obra financiada por esse excedente”, acrescentou o Presidente.